abelha rainha mel colmeia

Sem direito à aposentadoria por idade: o triste fim da abelha-rainha!

Uma abelha-rainha pode viver até cinco anos de idade ¹ .Com o passar do tempo, a rainha envelhece e vai perdendo sua força de trabalho. Tem postura insatisfatória (coloca poucos ovos fecundados ou muitos não fecundados)¹, já não libera mais tanto feromônio, o hormônio de agregação da colônia de abelhas ². Sabe o que acontece com ela?

A colônia trata de substituí-la por uma nova rainha 5.

A “destituição” do trono não vem acompanhada com honras, direito à aposentadoria ou reconhecimento pelos serviços prestados. A nova rainha, logo após o nascimento, elimina a rainha antiga ¹ em combate 4. Outras vezes, a “anciã” é expulsa da colmeia. Um pelotão de abelhas ¹ força o abandono do abrigo, acompanhando-a até a saída.

Essa troca de rainhas acontece periodicamente para que sejam mantidas as boas características da colmeia e haja perpetuação da espécie, como explica a engenheira agrônoma Vandira Pereira da Mata, da Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA)³.

A substituição natural das rainhas não representa a melhor possibilidade de rendimento do apiário ¹. Por isto, os produtores interferem na seleção, inclusive com introdução de rainhas jovens, selecionadas no próprio apiário ³. Outras vezes, substituem por rainhas de superior valor genético ¹, ja que a boa genética  da abelha-rainha é fundamental  para a formação de colmeias com alta produtividade de mel, pólen ou própolis 5. As rainhas melhoradas  também apresentam maior capacidade de postura. Uma rainha nova chega a por até 3 mil ovos por dia, segundo  Ediney Magalhães, pesquisador da CEPLAC em Itabuna 5.

 

Crédito da Imagem: CC0 Creative Commons. Disponível em:<https://pixabay.com/en/beehive-bee-honeycomb-beeswax-3286974/>

(1)ALVES, Maria Luisa Teles Marques Florencio.  Manejo de Rainhas na produtividade apícola. In: Pesquisa & Tecnologia, vol. 9, n. 1, Jan-Jun 2012 . Disponível em:<http://www.aptaregional.sp.gov.br/acesse-os-artigos-pesquisa-e-tecnologia/edicao-2012/janeiro-junho-2/1157-manejo-de-rainhas-na-produtividade-apicola/file.html?force_download=1>. Acesso em 01 maio 2018.

(2)COMUNICAÇÃO das Abelhas através dos Feromônios. In: Lambertucci Blog. Disponível em:< http://www.apiarioslambertucci.com.br/blog/comunicacao-feromonios/>. Acesso em 01 maio 2018.

(3)GUARALDO, Maria Clara. Prosa Rural – Produção e substituição de abelhas rainhas. In: Embrapa, 19 dez. 2011. Disponível em:<https://www.embrapa.br/prosa-rural/busca-de-noticias/-/noticia/2409698/prosa-rural—producao-e-substituicao-de-abelhas-rainhas>. Acesso em 01 maio 2018.

(4) HEEP, Kátia Eloiza. CELLA, Ivanir. Substituição de rainhas em colmeias de Apis mellifera.  In: Epagri – Governo de Santa Catarina, Disponível em: http://docweb.epagri.sc.gov.br/website_epagri/substituicao-de-rainhas.pdf>. Acesso em: 01 maio 2018.

(5)SCHWARZ, Fernando. Saiba a importância das abelhas rainhas nas colmeias. 03 out. 2017. Disponível em:<https://revistagloborural.globo.com/Noticias/Criacao/noticia/2017/10/saiba-importancia-das-abelhas-rainhas-nas-colmeias.html>. Acesso em 01 maio 2018.

(5) SELEÇÃO de abelhas-rainha melhora sanidade e produção. In: Abelha, 16 ago. 2015; Disponível em: http://abelha.org.br/selecao-abelha-rainha/. Acesso em 01 maio 2018.

Saiba mais:

Entenda como fazer a substituição da abelha rainha em uma colmeia. Disponível em:<https://www.youtube.com/watch?v=xPSqmMCoc5I>. Acesso em 01 maio 2018.

Um comentário sobre “Sem direito à aposentadoria por idade: o triste fim da abelha-rainha!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *